kut

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Torcida do 7 rompe com o clube douradense

A torcida “Máfia Independente” do 7 de Setembro rompeu com o time após o jogo no estádio Frédis Saldívar (Douradão), em que a equipe empatou com o Misto de Três Lagoas na quarta-feira (29) em zero à zero.

Segundo os torcedores após o final do jogo o técnico do 7 teria sido rude com o grupo que cobrava resultados, inclusive com palavrões, o que provocou protestos do lado de fora do estádio. A torcida gritava “fora Paulinho” e após alguns minutos, ele teria saído do vestiário ao lado dos diretores André Tetila e Alex Lima, que segundo nota da Máfia Independente, além de apoiarem o técnico, ficaram discutindo com os torcedores.

Durante a discussão, o diretor-presidente da torcida, Érik Gonçalves de Oliveira, teria sido agredido com palavrões e André Tetila teria dito que “a torcida só existe com a ajuda da diretoria”.

Foi por isso, que depois de uma reunião realizada no último sábado, a Torcida Organizada Máfia Independente definiu que devolverá no próximo jogo dentro do Douradão os instrumentos, faixas e qualquer tipo de doação que tenha sido feita em 2007 pelo diretor André Tetila. A torcida também se comprometeu a não mais receber os ingressos para as partidas no estádio Douradão.

André errou?

“A torcida jamais dependeu da diretoria do SETE, apenas recebemos uma pequena ajuda com os itens acima citados. Jamais recebemos valores em espécie. As camisetas usadas pelos integrantes saíram exclusivamente do bolso dos torcedores. Após 2007, a única ajuda que a torcida recebeu do clube foram ingressos para as partidas no Douradão.

A MÁFIA nasceu independente e ficará independente. Já estamos fazendo alguns orçamentos e entrando em contato com os integrantes da TMI para mandar confeccionar a nova faixa, desta vez com 20 metros, um novo bandeirão e instrumentos de percução”, escreveram os torcedores em nota à imprensa.

7 se defende

A assessoria de imprensa do 7 de Setembro informou que o clube não pretende se manifestar contra a torcida, pois entende que o protesto dos torcedores é legítimo. Quanto às acusações de agressões verbais, a assessoria confirmou que houve um pequeno tumulto entre dirigentes e torcedores, porém ressaltou que isso só aconteceu porque os torcedores partiram para cima de Paulinho com o intuito de agredi-lo e que chegaram a atirar copos de cerveja nele e em André Tetila.

A confusão só não foi maior, porque a “turma do deixa disso” separou ambos os lados.


Terça-feira, 05 de Maio de 2009, 07:30
.
Fonte: http://www.douradosnews.com.br/leitura.php?id=10078&anoMat=2009

0 comentários:

Facebook

Anunciantes

Anunciantes

Panos da TMI

Panos da TMI

bones

bones

Link-me

120x60 px

Torcida Organizada Máfia Independente - TMI | Template by - Josué de Brito Quadros - 2009 - - hidden hit counter